Origem

Taekwondo

De origem coreana, o TAEKWONDO há mais de dois mil anos, o rei Ching Heung, da 24ª dinastia Silla, formou uma tropa de elite com guerreiros especialistas em combates corporais. Batizado de HwaRangDo, o grupo funcionava como os samurais japoneses.

Além de exímios lutadores usando armas como lança, arco e flecha e espada, os integrantes dessa tropa se especializaram em artes marciais, em especial o subak, que utilizava amplamente os pés e as mãos.

No período da dinastia Koryo (924-1392), os mestres desenvolveram 25 posturas de luta, cujas técnicas formaram a base para o nascimento do TAEKWONDO que se conhece hoje.

Após a invasão japonesa na Coréia, que durou de 1910 a 1945, as artes marciais praticadas pelos coreanos foram proibidas. Eles só retomaram o hábito de treiná-las após o fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945.

O nome TAEKWONDO só passou a ser adotado na metade da década de 1950, quando, ainda sob os efeitos da Guerra da Coréia, travada entre 1950 e 1953.

O general Choi Hong-Hi teve sucesso na empreitada de unir diversas escolas de diferentes estilos de arte marcial sob uma única luta, batizada de TAEKWONDO.

Em 1964, realizou-se o primeiro campeonato nacional na Coréia e, em 1965, foi fundada a Korea Taekwondo Federation.

O Grão Mestre Woo-Jae Lee que foi discípulo do Grão Mestre General Choi Hong-Hi foi enviado para o Brasil sendo um dos pioneiros do TAEKWONDO brasileiro.

O Grão Mestre Lee fundou em 2018 a CBTMARCIAL Confederação Brasileira de Taekwondo Marcial para difundir a Arte Marcial do Taekwondo que estava perdendo a essência por causa da luta olímpica do TAEKWONDO.

Atualmente a CBTMARCIAL é presidida pelo Grão Mestre Aroldo Martins, porém o Grão Mestre Woo-Jae Lee segue como presidente benemérito e responsável pelas técnicas marciais da Confederação.

Imagem representando a origem do Taekwondo