O Pai do Taekwondo – Mestre Woo-Jae Lee

9 de dezembro de 2020
Mestre Woo-Jae Lee

Mestre Woo-Jae Lee

(Considerado por muitos “Pai do Taekwondo” porque no início foi o mais ativo e dinâmico para divulgar e fazer crescer a luta nos estados)

Meu nome é Woo-Jae Lee. Nasci em Joen-Ra-Nam-Do, Coréia, em 1941. Me formei em Administração de Polícia na Faculdade de Dong-Guk em Seoul. Servi no exército por 3 anos e fui monge por 3 anos.

Comecei a treinar Taekwondo em 1956. Mas antes, eu já era faixa preta em Judô e também estava treinando Kendô e Hapkidô.

Acredito que o treinamento e conhecimento em diferentes tipos de artes marciais enriqueceu ainda mais as minhas técnicas e me tornou um lutador e um professor mais completo e preparado.

Cheguei no Brasil em 1971 com 31 anos de idade. Comecei a divulgar o Taekwondo já em Dezembro de 1971. Vim para o Brasil junto com mais 7 mestres coreanos, quase na mesma época. Eles ficaram em São Paulo com ajuda financeira da Associação Coreana de São Paulo. Eu decidi não ficar junto com eles, por isso, fui sozinho e sem dinheiro para o Rio de Janeiro com o objetivo de divulgar o Taekwondo.

Sem minha família e sem dinheiro, o início foi de muito sofrimento. Mas tive muitas histórias. Passei por muita discriminação e rejeições… fui obrigado a aceitar desafios com outras modalidades de luta, como Caratê, Capoeira e Jiu-Jitsu.

Dei aulas no Exército, na Aeronáutica e na Polícia Militar. Até que consegui montar minha própria academia em Botafogo, no Rio de Janeiro e trazer minha família da Coréia, depois de 3 anos.

Com o orgulho de ser Coreano, sempre andei vestindo a bandeira coreana no peito, como um escudo e Taekwondo escrito nas costas do Dobok. Nos locais onde eu dei aulas, eu sempre pendurei a bandeira coreana. Obrigatoriamente no início de cada aula, fazíamos o juramento do Taekwondo e a saudação à bandeira.

Em 1973, consegui registrar o Taekwondo no Ministério da Educação e Cultura do Governo Brasileiro. Assim, eu trouxe mais 42 mestres coreanos ao Brasil, distribuindo-os em cada estado brasileiro.

Uma vez oficializado como esporte brasileiro, o Taekwondo começou a receber as verbas do governo. Assim, comandei por 12 anos o Taekwondo brasileiro.

Fui editor da revista ‘DÔ’, a revista de artes marciais do Brasil, durante 6 anos, de 1976 a 1982. Escrevi o primeiro livro de Taekwondo em português, com 420 páginas em 1978 (1a edição) e em 1980 (2a edição).

No ano de 1982, me aposentei do Taekwondo, deixando no comando meu colega mais novo, Yong-Min Kim. Assim fiquei por 34 anos fora do trabalho do Taekwondo.

Estou de volta ao trabalho do Taekwondo.

Adquira os livros de Taekwondo de autoria do Mestre Lee.

Facebook – Livros do Mestre Lee

Assuntos Relacionados

Categorias

Tags