Filosofia

A filosofia das artes marciais

As artes marciais são praticadas com o objetivo dentre outros de defesa pessoal e submissão do adversário usando diferentes técnicas. Com o uso dessas técnicas de combate, as artes marciais concentram-se em alcançar o equilíbrio físico e mental.

Devido ao desenvolvimento das artes marciais em diferentes áreas do planeta, seu foco se espalhou não só para o combate físico para defesa pessoal para a arte em si, envolvendo suas filosofias.

A arte marcial também se concentra no desenvolvimento do caráter humano através da disciplina e participação social, não importa quão difícil seja a personalidade, pode se forma-la ou molda-la. A prática traz benefícios físicos, aumento da auto-confiança e tranquilidade, reduzindo o stress.

A respiração correta, atividade física aeróbica acelerada e coordenação motora são fundamentais. O condicionamento da respiração e sua correta utilização traz benefícios físicos e psicológicos, com foco no comportamento correto do corpo humano, reduzindo a fadiga física.

Parte fundamental na prática das artes marciais, com exemplo o Taekwondo é o alongamento, primordial para melhor desenvolver a maestria dos golpes e movimentos.

Após a Segunda Guerra Mundial, a ocupação japonesa da Coreia terminou. Várias escolas e estilos brotaram daí o que levou a reascender as lutas tradicionais Coreanas práticas desde os reinos que ocupavam a Península da Coréia.

Uma dessas escolas foi o Moo Duk Kwan fundado pelo Grão Mestre Hwang Kee. O outro era o Chungdokwan pelo Grão Mestre Won Kuk Lee. Estas duas escolas ensinavam dois estilos diferentes de Taekwondo.

As artes marciais foram criadas e adaptadas por idioma, cultura e filosofia que foi inicialmente praticada. É composto por vários tipos de socos, chutes, joelhos, cotovelos, técnicas de cabeçadas e assim por diante. Independentemente dos nomes ou a maneira pela qual é conhecido ou praticada.

Há uma variedade de técnicas de ataques, começando com o assalto a força do atacante é usado para ferir e repelir a abordagem inimiga. Outra técnica é usar a força de seu oponente contra ele mesmo. Defesa através de braço, ante-braço, pernas, chaves, combate no chão, pontos de estrangulamento, submissões ou de diferimento de golpes traumáticos, também estão incluídos.

O estudo e a prática de artes marciais não é apenas com base no aspecto da força física, mas também o estudo da anatomia humana, conhecer as suas articulações, movimentos, pontos de resistência, conhecendo seus limites, pontos fracos, pontos vitais e pontos de submissão. Seja em competição ou defesa pessoal, a integridade pessoal de um indivíduo ou de um grupo deve ser primordial, porque os lutadores aprendem técnicas que podem levar a lesões graves, nocautes, ou até mesmo a morte. Um praticante de artes marciais não pode ser subestimado. E ele deve estar ciente do seu potencial e não usar sua técnica, salvo em extrema necessidade.

A importância de estudar técnicas de treinamento individuais do corpo humano e o domínio dos movimentos através de repetição nos leva a concordar que seja vital para saber todos os movimentos, estilos, métodos, técnicas, formas de combate e defesa pessoal. É a mesma coisa com um estudante da ciência médica, ele estuda o corpo humano completamente, o que leva a um médico de clínica geral ou médico de clínica geral e, em seguida, decidir o que será a sua área de especialização. O mesmo se aplica às artes marciais. Considerando-a como um todo, deve ser estudado com suas próprias técnicas, de acordo com o que é apropriado para cada indivíduo, devem ser desenvolvidos tornando-se sentir livre para fazer melhor uso do que aprendeu e com mais confiança.

Quarenta e sete anos de experiência nas artes e na formação em diversos tipos de escolas e estilos marciais, levou-nos a dedicar-nos ao Taekwondo, em que os movimentos são praticados de forma confortável e adaptado às situações, tendo sempre em conta a limitação do ser humano e sua fragilidade. Essa fragilidade é superada através do conhecimento de técnicas diferentes, que podem ser usados ​​de muitas maneiras diferentes e em várias situações.

As técnicas do Taekwondo ao longo dos anos, levou-nos a concentrar em formas de treinamentos especiais. Uma maneira mais direta para se relacionar com os seres humanos, uma relação a particularidade de cada ser humano.

A arte da luta do Taekwondo abre um leque de quase 3 mil técnicas, de ataques e defesas, ricamente passado de mestre para seus alunos, mantendo assim a filosofia com a tradição. Aí está a originalidade do Taekwondo.

Aroldo Martins ©️ Copyright. Proibido o uso total ou parcial de textos sem a autorização prévia do autor.