GM Aroldo Martins quer revitalização do Taekwondo Original

8 de agosto de 2020
Revitalização do Taekwondo

De forma acalorada, o GM ARroldo Martins, presidente da CBTMARCIAL, proferiu em suas redes sociais nesta terça-feira (4), um manifesto para defender a revitalização do Taekwondo original, esporte coreano difundido no Brasil a partir da década de 1970.

“A Arte Marcial do Taekwondo não deve, nem pode ser dirigida ou ser propriedade de uma única associação ou confederação, seja A, B ou C. O Taekwondo é livre, é arte, cultura, filosofia que transcende instituições. Recebemos uma lista de nomes de Grãos Mestres coreanos e brasileiros que amam a arte do Taekwondo e querem revitalizar as suas origens, porque veem no esporte Olímpico uma limitação da arte. Se mais tarde, politicamente vier a perder seu status de esporte olímpico, o que será do Taekwondo? Essa Arte Marcial é de todos nós e deve sobreviver acima de qualquer coisa”, ressaltou o Grão Mestre faixa preta 7º Dan de Taewokondo, Aroldo Martins.

Aroldo Martins, eleito recentemente Presidente da Confederação Brasileira de Taekwondo Marcial, chamou os presidentes e diretorias de confederações, as ligas, associações representantes de escolas de taekwondo de todo o Brasil para, juntos, lutarem pela revitalização do esporte original, com respeito às suas origens e sua natureza como cultura, arte e filosofia, lembrou ainda que o Taekwondo brasileiro não tem apenas um ou dois representantes oficiais. De acordo com GM Aroldo, o que existe atualmente é uma instituição que representa o Taekwondo Olímpico, junto ao Comitê Olímpico Internacional.

Assuntos Relacionados

Categorias